Loading...

Blog

METODOLOGIAS ÁGEIS: O QUE SÃO E PRINCIPAIS TIPOS
s
SOLUÇÕES DE TI

Metodologias ágeis: o que são e principais tipos

Como desenvolver um produto da área de TI? Enquanto algumas empresas apostam em um modelo tradicional, outras acreditam que as metodologias ágeis apresentam uma capacidade maior de proporcionar soluções para atender as necessidades do usuário.

Mas afinal, quais são os princípios que norteiam uma metodologia ágil? Quais são as mais conhecidas e utilizadas pelo mercado?

Se você também tem essas dúvidas, o post de hoje vai esclarecê-las. Vamos explicar o conceito e abordar três metodologias que têm conquistado espaço no mercado: Lean, Kanban e Scrum. Confira!


O conceito de metodologia ágil


Para explicar o que são metodologias ágeis, primeiro é importante falarmos um pouco sobre a abordagem tradicional para o desenvolvimento em TI.

Durante muito tempo, o desenvolvimento de softwares foi pautado pelas metodologias tradicionais, também chamadas de pesadas ou orientadas à documentação.

Nesse modelo, o produto final era completamente planejado e documentado antes de sua execução e implementação, não havia alterações ao longo desse processo e a entrega era feita quando todas as especificações tinham sido cumpridas.

Hoje, no entanto, a adoção de metodologias ágeis está crescendo. Elas se contrapõem ao conceito anterior quando defendem o planejamento adaptativo, times auto-organizados e multidisciplinares, melhoria contínua e desenvolvimento evolucionário.

Não podemos negar que o modelo tradicional ainda predomina em muitas organizações. Porém, as metodologias ágeis — ou simplesmente Agile — trazem algumas vantagens importantes, como você pode verificar:

  • reduz o prazo de desenvolvimento para meses ou semanas, diferentemente da tradicional, que pode ter um período longo e durar até anos;
  • software é construído e entregue em “pedaços” que correspondem a subconjuntos de funcionalidades completas;
  • projeto passa por modificações e aperfeiçoamentos ao longo do desenvolvimento;
  • trabalho é executado por uma equipe pequena e multidisciplinar, formada por poucos membros de alto nível técnico;
  • cliente colabora nas diferentes etapas;
  • feedback constante.


Os principais resultados do Agile são aumento da qualidade, possibilidade de customização, previsão de cronograma e custos, mitigação de riscos, evolução do software conforme a demanda do cliente, entre outros benefícios.

O sucesso é tão significativo que os princípios do Agile são adaptados e aplicados a outras áreas, como gestão e desenvolvimento de produtos de modo geral. Isso mostra que vale a pena conhecer os principais tipos de métodos ágeis.


Principais tipos de metodologias ágeis

Vamos conhecer os três tipos de metodologias ágeis mais usadas no mercado: Lean, Kanban e Scrum. Confira os fundamentos e principais características de cada uma delas.

Lean

Vamos falar primeiro do Lean pois, segundo especialistas, ele não pode ser considerado simplesmente como uma metodologia ágil. Seria mais preciso classificá-lo como uma filosofia que foi aplicada na construção de metodologias como o Agile e o Kanban.

O pensamento Lean é focado na redução de sete tipos de desperdício: superprodução, tempo de espera, excesso de processamento, transporte, inventário, movimento e defeitos.

Ele utiliza 7 pilares para “enxugar” os projetos, melhorar processos e entregar o essencial:

  • 1. Eliminação do desperdício;
  • 2. Fortalecimento do time;
  • 3. Rapidez na entrega;
  • 4. Otimização do todo;
  • 5. Construção da qualidade;
  • 6. Adiamento de decisões;
  • 7. Amplificação do conhecimento.

Kanban

Descendente do pensamento Lean, esse método para gestão do trabalho facilita a visualização das atividades e ajuda a equilibrar a demanda e capacidade de entrega.

Trata-se de um quadro dividido em colunas que representam etapas da execução de tarefas: “a fazer”, “em execução” e “pronto”. As atividades são escritas em cartões posicionados em cada uma dessas colunas, de acordo com seu status atual.

Além de definir etapas, o Kanban determina um limite de tarefas que podem ser alocadas na coluna “em andamento” ou “em execução” de cada vez. Isso garante que não haja um excesso de atividades travadas nesta etapa e que será preciso concluir as atuais para prosseguir o fluxo.

O objetivo do sistema Kanban é reduzir o desperdício (inclusive de tempo) e evitar repetições desnecessárias, além de encurtar ciclos de entrega e feedback. Com ele, muitas empresas conseguem entregar o software ao cliente no menor tempo possível.


Scrum

Atualmente, o Scrum é o método ágil mais utilizado para a gestão de projetos em geral. A facilidade para integrá-lo a outros métodos ágeis contribui para sua popularização, o que tem beneficiado muitos negócios.


Na prática, o Scrum funciona da seguinte forma:

Planejamento

É iterativo e incremental. Isso que significa que o projeto passa por tentativas sucessivas de refinamento (iteratividade) e é entregue em pedaços (incrementos) ou subconjuntos de funcionalidades.

No entanto, desde o início do projeto, a equipe já tem uma lista das funcionalidades a serem desenvolvidas. Ela é chamada de Product Backlog.

Sprints

O Product Backlog precisa ser desdobrado em diferentes etapas, com um espaço de tempo estipulado entre duas a quatro semanas. Essas fases são chamadas de Sprints, e são o principal conceito do método Scrum.

Nos Sprints, os desenvolvedores têm que encontrar os requisitos básicos que precisam implementar naquela etapa e as orientações para sua execução. Também é importante estabelecer metas para impor um bom ritmo às execuções.

Para isso, cada Sprint começa com uma reunião. Nesse Sprint Planning a equipe precisa tratar do que e como será feito. Portanto, eles estabelecem os objetivos da etapa e distribuem as atividades que os membros do time cumprirão no prazo definido.

Daily Scrum

São os eventos diários que reúnem todos os profissionais envolvidos no projeto para analisar os progressos e dificuldades do grupo. É também a melhor ocasião para identificar e solucionar problemas.

Neste momento, muitas empresas combinam o Scrum com o Kanban e utilizam o quadro justamente para identificar as tarefas a fazer, as que estão em andamento e as concluídas.

Desta forma, elas conseguem visualizar com facilidade se o fluxo de produção está adequado ao prazo estabelecido ou se é necessário buscar alternativas para acelerá-lo.

A proposta é que o Daily Scrum seja rápido e avalie o andamento do Sprint a partir das seguintes questões:

  • O que foi feito no dia anterior?
  • O que será realizado hoje?
  • Quais foram as dificuldades encontradas para avançar com o projeto?

Portanto, o Daily Scrum é fundamental para garantir a qualidade e avaliar a velocidade do projeto ao longo de toda a sua execução. Ele permite que não haja surpresas ao final do período proposto.

Sprint Review

O Sprint Review acontece para encerrar o Sprint, ao final do prazo previsto para o projeto (duas a quatro semanas). A equipe avalia e alinha a entrega que foi realizada e começa a planejar a próxima etapa.

Portanto, é desta forma que os projetos são realizados por meio do Scrum. A equipe trabalha etapa por etapa (ou Sprint por Sprint) até que o produto final esteja completamente pronto.

No caso do desenvolvimento de software, o Scrum adota alguns princípios básicos:

  • foco maior nos indivíduos e interação e menor nos processos e ferramentas;
  • o funcionamento do software é mais importante que a documentação;
  • a colaboração com o cliente tem mais valor que contratos e negociações;
  • a capacidade de responder às mudanças é mais importante que o cumprimento fiel do planejamento.


Entendeu o que são metodologias ágeis e quais são os princípios das mais usadas no mercado? Gostou do post e quer ter acesso a outras novidades? Então não perca a oportunidade de receber a nossa newsletter em primeira mão. Para isso, cadastre o seu e-mail e inscreva-se agora mesmo!