O que a Co.Lab Serasa aprendeu com Business Agility

O que a Co.Lab Serasa aprendeu com Business Agility

Durante a última edição do Agile Leaders Meeting, convidamos Carlos Vitorino e Thiago Araujo, da Serasa Experian para falar sobre os benefícios de Business Agility nas grandes corporações. Confira.

Responsáveis pela área de negócios, Carlos e Thiago contaram durante sua palestra como a transformação ágil dentro da Serasa Experian fez com que os departamentos se reinventassem.

Segundo Thiago, foi no decorrer desse processo em que a área análise de negócios se tornou mais rápida e acertiva, além de se adaptarem com mais facilidade às mudanças.

A hierarquia de processos

Até 2017, a atividade de levantamento de requisitos era extensa, cheia de processos e stakeholders. Nessa mesma organização, o analista de negócios apenas entendia a demanda, discutia com os líderes técnicos e desmitificava as solicitações.

Segundo Thiago, o projeto não saía do lugar. A troca de e-mails, arquivos e reuniões não eram eficazes, muitas vezes não recebendo a devida importância.

Além disso, o Analista de Negócios atuava como um herói faz tudo do projeto e usava de toda paciência comas fases do projeto que ía e voltava, até conseguir reunir toda documentação e aprovações necessárias.

Os impactos da Transformação Ágil dentro da empresa

O processo da Transformação Ágil na companhia começou a ser feito a partir de 2017, quando as equipes basearam-se no modelo ágil do Spotify.

Buscaram aprender metodologias, como Lean Inception através da consultoria especializada que tiveram.  Em seguida, aplicaram com toda a equipe através de workshops colaborativos, técnicas de Design Thinking, abordagem de Lean Startup e uma sequência de atividades que colaboraram para definir o MVP de novos produtos.

O primeiro resultado desse processo, segundo Thiago, foi notar que o processo que normalmente demoravam meses, estava sendo executado em dias.

Além disso, as reuniões também deixaram de ser improdutivas, entediantes e deram lugar a workshops mais dinâmicos. Como consequência disso, os times se tornaram mais engajados e quebraram as barreiras que impediam de interagir com outras áreas da empresa.

Momento de se reinventar

Após a implementação das dinâmicas e workshops de Lean Inception serem aplicadas com sucesso, novas demandas começaram a surgir.  

Os analistas de requisitos tiveram a oportunidade e criaram a unidade de Novos Negócios, área responsável pelo detalhamento e construção de escopo através de metodologias.   

Foi a partir daí que novas ações tiveram que ser tomadas: além de entender e aplicar o Lean Inception, o time de novos negócios, buscou conhecimento em outrasmetodologias como Design Sprint, Kaizen, Business Canvas e Design Thinking para aprimorar o seu trabalho

Uma nova proposta

Para atender as necessidades dos clientes internos, um novo projeto nasceu dentro da Serasa, o Co.Lab., e novos frameworks foram estabelecidos.
Dessa forma, outras pessoas que também possuíam conhecimentos que íam além da análise de negócios também puderam contribuir com a transformação ágil da empresa.

Resultados na prática

Após 2 anos do ponta pé inicial, mais de 70 eventos foram realizados e mais de 400 colaboradores impactados por esse conteúdo, além da participação de mais de 100 clientes.

Case: Blockchain e Certificado Digital

Ao colocar em prática as metodologias ágeis, um squad foi montado para trabalhar em cima do projeto de certificação digital de um cliente específico. E, diferentemente de outros projetos, o cliente não só participou como validou todas as etapas. Atualmente, o projeto já está na sua versão piloto.

O que a Co.Lab aprendeu com a Transformação Ágil?

Através do mindset ágil, a equipe de análise de requistos mudou sua atuação, se tornando mais efetiva com todas iniciativas necessárias para o sucesso de um projeto.

As técnicas aprendidas alavancaram resultados e satisfação de seus clientes internos e externos, bem como satisfação com própria atuação nesse novo modelo de trabalho.