blog-espelho-2

Espelho, espelho meu existe uma organização mais inovadora que eu?

Inovar é mais que o caminho, representa o sucesso de longo prazo e o crescimento da organização. Para responder às mudanças de percepção de valor do cliente e do mercado, precisa desenvolver condições para criar vantagem diferenciada competitiva, assim requer incluir a inovação no DNA organizacional. Junto ao cerne de informação genética, suas características e identidade habilitará a todos para contribuir com a inovação, pautados no direcionamento estratégico apoiado no que é relevante para o cliente.

Quando a personagem do conto de fadas pergunta ao espelho sobre ser a organização mais inovadora, a primeira análise é realizada verificando sua própria imagem. Com isso sua estratégia, proposta de valor, pessoas, processos de negócios, cultura, operações de como entregar serviços ou produtos aos clientes são postos à prova. Para inovar, deve buscar e mitigar tudo que possa limitar a criatividade para alcançar novos patamares de desempenho. Olhar para si mesmo, requer autoconhecimento organizacional que pode começar pela Avaliação de maturidade ágil disponível gratuitamente no site da Liga Ágil.

Por outro lado, a resposta do espelho não era somente em relação à organização, ultrapassava seus limites, com abrangência multidimensional de avaliação, verificando também o posicionamento no mercado. O quanto suas vantagens competitivas são inovadoras, tornando protagonista de destaque de maneira sustentável e duradoura em seus segmentos. Não basta olhar somente para dentro, lá fora o mercado está vivo, promovendo mudanças que não demandam só respostas reativas, mas movimentos estratégicos para não ser BANIdo.

A capacidade expandir do DNA de Inovação na organização necessita movimento estratégico de dentro para fora e de fora para dentro. Para agir no interno precisa:

  • Direcionar a estratégia e seus desdobramentos ao propósito;
  • Quebrar barreiras departamentais, estabelecendo processos ponta a ponta;
  • Difundir mindset de crescimento e pensamento lean;
  • Empoderar pessoas;
  • Formar times de alta performance;
  • Criar ambiente de liberdade e compreensão compartilhada da inovação;
  • Aprender continuamente na busca da perfeição;

Para alinhar suas estruturas internas de forma que ideias e inovações possam fluir, precisa também buscar elementos de fora para dentro. A referência parece óbvia, mas o cliente precisa estar no centro, com as tendências que podem afetar a organização. Conseguir adaptá-la para sucessivamente resolver os desafios do mercado é ser protagonista do futuro de novas possibilidades.

A Liga Ágil está pronta para elevar a maturidade da sua organização dentro do modelo ágil por meio de pessoas, comportamento e cultura através do Value Delivery Cycle, framework que visa conectar todo potencial de todas as ferramentas e competências disponíveis para, de fato, criar uma empresa que gera resultados, sendo capaz de se reinventar e criar novos negócios, respondendo rapidamente às necessidades de seus clientes e às novas oportunidades que o mercado traz. Clique aqui e vamos começar.

Comments are closed.