Como calcular o ROI de uma Transformação de Sucesso – Liga Ágil

Como calcular o ROI de uma Transformação de Sucesso

Por: 26 de janeiro de 2024 10Min de leitura

Medir o retorno sobre o investimento (ROI) de uma transformação de negócio pode ser um esforço complexo.

É quase se envolver em um quebra-cabeça de quantificar o impacto quando realiza-se a transformação do negócio. Além disso, essa pergunta persiste muitas vezes deixando uma multidão de líderes corporativos em um turbilhão de incertezas. O quanto de retorno vai resultar quando se realiza uma transformação de negócio?

Apesar de seu papel fundamental e inquestionável para aumentar a competitividade e os resultados, esse cálculo muitas vezes se transforma em um enigma quando se trata de descobrir o quanto obteve de retorno sobre o Investimento (ROI) para a empresa.

O que é Retorno sobre o Investimento (ROI)?

Basicamente, o ROI é uma métrica financeira que calcula o retorno do investimento como uma porcentagem do investimento total. Ele ajuda as empresas a avaliarem a rentabilidade de seus investimentos e tomar decisões informadas sobre investimentos futuros. A fórmula do ROI é simples:

ROI = (Ganho de Investimento – Custo de Investimento) / Custo de Investimento

Por exemplo, se uma empresa investe R$100 em uma nova campanha de marketing e gera R$150 em receita como resultado, o ROI seria de 50% (R$150 – R$100) / R$100).

Transformação do Negócio: deixe a concorrência para trás!

Medir o ROI na Transformação dos Negócios

O segredo está em alinhar os objetivos de transformação com resultados mensuráveis. Ou seja, esses resultados devem ecoar em indicadores críticos de desempenho (KPIs), como aumento de receita, redução de custos ou satisfação do cliente a partir da sua percepção de valor.

Dessa forma, ao comparar, por exemplo, essas métricas antes e depois da transformação, vai conseguir calcular o ROI, entendendo assim as implicações do seu investimento estratégico.

Mas vale destacar que vitórias rápidas criam impulso, enquanto mudanças de longo prazo levam tempo. Estabeleça metas realistas alinhadas ao cronograma de transformação. Seja realista com capacidade de realização da empresa e persistente – mudanças significativas raramente acontecem da noite para o dia.

Transformação Estratégica de Negócios: adaptar-se ao Mercado e às Demandas dos Clientes

Risco e Retorno – Equilibrando a Balança

Toda mudança envolve desafios e incertezas, e isso não é diferente quando se trata de transformar os negócios. Seja por motivos internos ou externos, as empresas precisam se adaptar às novas demandas e oportunidades do mercado, mas também enfrentam riscos que podem comprometer seus objetivos e resultados.

Por isso, os gestores e líderes precisam realizar exercícios para identificar, avaliar e gerenciar os riscos envolvidos na transformação dos negócios. Ou seja, análises de cenários, simulações, testes, auditorias, entre outros métodos que permitem antecipar e prevenir possíveis problemas ou ameaças.

Portanto, ao fazer isso, vai garantir que o potencial de impactos negativos seja reduzido ou eliminado, e que a transformação dos negócios ocorra de forma mais segura e eficiente. Além disso, outro aspecto relevante é aproveitar os riscos como fontes de aprendizado e inovação, transformando-os em oportunidades de melhoria e crescimento.

Como efetuar gestão de risco em projetos ágeis?

O Fator Humano no ROI da Transformação dos Negócios

Quando se trata de avaliar o sucesso de uma transformação dos negócios, logo é pensado na relação entre o benefício e o custo de uma mudança. Logicamente, o ROI é importante porque mostra se a transformação valeu a pena do ponto de vista financeiro e operacional, e se gerou resultados positivos para a organização.

No entanto, o ROI não é o único fator que deve ser considerado na hora de medir o impacto de uma transformação dos negócios. Além dos aspectos quantitativos e objetivos, existem também os aspectos qualitativos e subjetivos, que dizem respeito à cultura corporativa e ao fator humano. Esses aspectos envolvem métricas como satisfação, engajamento, motivação, aprendizado, inovação, e colaboração dos funcionários, que podem ser tão ou mais importantes do que os números. E logicamente, isso não pode passar despercebido!

Isso porque a transformação dos negócios não é apenas uma questão de mudar processos, sistemas, produtos ou serviços. Mas também de mudar comportamentos, atitudes, valores e crenças.

A transformação dos negócios afeta diretamente as pessoas que trabalham na empresa, e que são responsáveis por implementar e sustentar as mudanças. Portanto, é essencial que se sintam envolvidas, valorizadas, reconhecidas, e apoiadas durante e após a transformação, para que ela seja efetiva e duradoura e alcance os resultados sustentáveis.

Assim, para que uma transformação dos negócios seja verdadeiramente bem-sucedida, é preciso considerar tanto o impacto em relação ao financeiro quanto os intangíveis dos negócios, e buscar um equilíbrio entre os ganhos humanos e econômicos. Ao fazer isso, a empresa não só aumenta a sua rentabilidade e competitividade, mas também melhora a sua cultura e o seu clima organizacional, e fortalece o seu capital humano e social.

Gestão de pessoas: o que era tendência agora é realidade

Como medir o retorno de forma completa

A transformação dos negócios é uma jornada que tem reflexos na forma como uma empresa opera, entrega valor e interage com seus clientes, funcionários e partes interessadas. Pode envolver a adoção de novas tecnologias, processos, estratégias ou modelos de negócios, ou a redefinição da visão, missão e cultura da empresa.

Considerar somente o ROI para verificar se houve ou não retorno não é uma medida perfeita, por possuir algumas limitações. Pois além de contabilizar o valor temporal do dinheiro, não refletir a incerteza ou variabilidade das receitas ou custos futuros, não contabiliza os benefícios ou custos intangíveis do investimento, como satisfação do cliente, reputação da marca, engajamento dos funcionários ou impacto social.

Portanto, o ROI não deve ser o único critério para analisar o retorno do investimento. Deve ser complementado por outras medidas qualitativas e quantitativas que captem todo o valor e impacto do investimento por completo na empresa.

Empresa Digital: Sucesso em Quatro Pilares

Geração de Valor na Transformação Estratégica de Negócio

Medir o ROI de uma transformação de negócios não é tão simples quanto aplicar essa fórmula. A transformação dos negócios é um processo complexo e dinâmico, que envolve múltiplas variáveis, incertezas e benefícios intangíveis que não são fáceis de quantificar.

Por isso a necessidade de envolver diferentes dimensões desde a financeira, operacional, cliente, capital intelectual ou estratégica, dependendo de seus objetivos e expectativas. Além disso, lembre-se que a transformação estratégica e por consequência a geração de valor do investimento não são uma atividade única ou estática. É um processo dinâmico e contínuo, que requer monitoramento, análise, avaliação, aprimoramento constantes e adaptações sempre direcionadas aos objetivos. Em outras, ser flexível e adaptável, e ajustar seus métodos, fórmulas, métricas e indicadores à medida que a transformação do seu negócio evolui e amadurece.

Mas como saber se está medindo o ROI da sua transformação de negócios da forma correta? Como escolher os melhores métodos, fórmulas, métricas e indicadores para o seu caso? Como garantir que a sua transformação de negócios seja bem planejada, executada e acompanhada?

Todas essas respostas para essas e outras perguntas, a Liga Ágil possui especialistas que não vão somente respondê-las, mas demonstrar meios de como habilitá-lo para avaliar, desenhar, melhorar e implementar ações para aumentar a maturidade da estratégia de negócio.

A consultoria de estratégia proporciona às empresas e executivos poder aprender, colaborar e transformar suas organizações para o futuro com as melhores ferramentas de estratégia de forma 100% digital com formato altamente customizado para atender às necessidades de cada negócio.

Entre em contato e vamos embarcar nessa jornada!